VAZIO

A Venerável Margarida Occhiena, Mãe de Dom Bosco (1788-1856)
Enrico Dal Covolo

No dia 23 de outubro de 2006, a pedido do Papa Bento XVI, a Congregação para as Causas dos Santos promulgou o Decreto que reconhece a heroicidade de vida e virtudes, e a fama de santidade de Mamãe Magarida.

Passaram-se mais de 150 anos desde o dia 25 de novembro de 1856, quando Margarida Occhiena morreu em seu humilde quarto em Turim - Valdocco. Os salesianos e os jovens, que a amavam como sua própria mãe, prantearam-na sinceramente. Essa mulher pobre vivera para eles de tal forma que foram unânimes em dizer: "Era uma santa!" Entre os primeiros a falar assim estava o próprio Dom Bosco, seu filho santo, que ao fazê-lo, sabia muito bem olhar além dos liames do sangue. Essa convicção tornou-se logo comum, não só no Oratório, mas também fora dele.

R$ 2,00
Rede CISBRASIL
CNPJ 03.916.018/0001-26
SHCS CR Q. 506 Bloco B Lj 65/66
Asa Sul - CEP 70350-525
Brasília - DF
(61) 3214-2300
ISI – Informações e Soluções Inovadoras